quarta-feira, abril 28, 2010

Harlequin, romances com piri-piri...





É verdade, eu não vos vou mentir... Eu admito: eu já li estas coisas! Que raio podia eu fazer se estes livrinhos vinham atrelados a uma revista que comprava (já não sei se era a Super-Por ou a Cosmopolitan)? Além de que era uma gaja curiosa e queria saber como eram essas coisas da paixão e do amor.

Devo dizer que estes romances são pura poesia. Qual Eça de Queiroz, Nicholas Sparks, Nora Roberts. Esses, taditos, não percebem nada de amor nem paixão. Atentem-me só a isto (aconselho aos mais sensíveis a não prosseguirem a leitura):

"(...) Aquela afirmação era absolutamente inequívoca, tal como a sua erecção. Então, beijou-a, brincando com a língua. Jasmine soube que estava preparada. Sentira-se húmida antes, cavalgando sobre o seu membro. Sabia-o, mas deixou que lhe beijasse o seio.

- Cuidarei de ti, Mina. - disse ele com voz rouca. Agarrou-lhe pelas ancas e empurrou ao mesmo tempo que metia na sua boca um mamilo vermelho como um morango e o chupava com prazer. Estava duro. Jasmine gritou e resistiu à avalanche de sensações, facilitando, sem querer, o caminho a Tariq. Este penetrou nela, rompendo a fina membrana que lhe protegia a sua inocência. Deu então um grito mudo (Como raio se dá um grito mudo?), com o corpo direito. Três investidas penosamente lentas depois, Mina rogou-lhe que fosse mais rápido.

- És demasiado impaciente. - provocou-a ele, mas o seu corpo reluzia com as gotas de suor e ela era consciente da forma como este estremecia numa tentativa de aguentar até ao máximo. Jasmine mordeu-lhe no ombro quando o desejo alcançou o clímax e sentiu então que explodia pela segunda vez nessa noite. Em cima dela, Tariq ficou rígido no momento de atingir o seu próprio orgasmo. (...)"

E já chega que isto não é nenhum blogue erótico. Não tarda tinha que pôr bolinha vermelha!


Post irónico... Se bem que não posso dizer
que os romances não tinham a sua piada. Mas a
história era sempre a mesma: gajo rico, bonito, charmoso,
arrogante, apaixona-se por rapariga pobre, tímida etc e tal...

7 comentários:

S* disse...

Eu acho este diálogo estrondoso... desde nível nunca tinha lido. Eu lia Harlequin... e gostava!

Denise Luz disse...

Oh, não achei mau de todo! Até gosto de ler destas coisas, são diferentes do habitual.

E o "grito mudo" é uma antítese, uma figura de estilo. Serviu talvez para embelezar o texto e, aqui, procura realçar o prazer sentido pela personagem.

bjinho

Aninhas disse...

S*...

Quando era miúda achava-lhe uma certa piada. E mais tarde, quando não tinha mais nada para fazer, era capaz de reler algum. Mas agora já não. :P

Bjx


*****

Denise Luz...


Eu agora já não lhe acho muita piada. É sempre a mesma história, só mudam as personagens.

E eu sei que "grito mudo" é uma figura de estilo. Não sou assim tão burrinha. :P A minha observação foi só... Pronto... foi só.

Bjx

Saga disse...

As coisas que tu lias... :)

**

Aninhas disse...

Saga...

É verdade. Era taradinha :P

Bjx

Anne disse...

ohhh eu adorava esses romances quando era miúda... ahahahaha principalmente em altura de verão e praia... :)

Lia disse...

confesso, envergonhada, que tinha uma colecção destes livros...