quinta-feira, julho 29, 2010

...



Ontem houve sessão de cinema a duplicar aqui em casa. Dois filmes de seguida para preencher as "horas mortas" à tarde. Comecei por The Mist a conselho do P.. Gostei e não gostei. É um bocado contraditório, eu sei, mas não consigo explicar melhor o sentimento que me ficou depois de o ver.

O conflito entre as várias personagens é que está muito bem feito. Em certas alturas dá vontade de entrar pelo computador adentro e distribuir umas belas chapadas por aquelas pessoas todas.


Depois, foi a vez de The Wolfman. É uma história que de novo nada tem, pois já todas as pessoas viram ou conhecem o mito do lobisomem. O fantástico deste filme reside nas cenas de transformação que parecem mesmo reais.


7 comentários:

Denise Luz disse...

Já vi o segundo e concordo contigo, o melhor está mesmo nas cenas de transformação. De resto, o que ainda se safou foram duas ou três cenas de acção que o filme teve, pois estive quase a adormecer diversas vezes nesse filme.

bjinho

Jedi Master Atomic disse...

Não vi o 1º, mas vi o 2º.

Achei o filme engraçado, embora nada de extraordinario. Sir Antony Hopkins dá um bom vigor à personagem.

Saga disse...

Eu gosto muito do The Mist. Quanto a The Wolfman, tem efeitos muito bons, mas não me convenceu na totalidade. Não gosto muito da interpretação de Benicio Del Toro, nem da explicação quanto ao vírus do lobisomem.

**

Shell disse...

Não vi nenhum dos dois mas com a lista que tenho aqui não tenho para onde me virar :$ * beijinho

Olhos Dourados disse...

Vi o primeiro e gostei. O segundo tenho lá para ver.

Artemisa disse...

Denise Luz...

Não cheguei ao ponto de ter sono durante o filme. No geral até gostei, embora seja um pouco prevísivel. :)

Bjx

****

Jedi Master Atomic...

Mas o Anthony Hopkins será sempre o Anthony Hopkins. :)

Bjx

****

Saga...

E não é que a doença falada no filme (licantropia) exite? :P

Bjx

****

Shell...

Às vezes também tenho esse problema. :P

Bjx

****

Olhos Dourados...

Tens que ver então. :)

Bjx

Saga disse...

Sim, licantropia existe, mas é do foro psicológico.
O que não gostei no filme foi o Talbot pai ter apanhado a doença depois de ser mordido por um miúdo/animal. Achei a explicação básica demais.

**