quinta-feira, setembro 02, 2010

Clash of the Titans...





Que se pode dizer sobre este filme a não ser que...

QUE PARIU??? ACABEI DE PERDER DUAS HORAS DA MINHA VIDA!

Se eu fosse Hesíodo estava neste momento a contorcer-me na tumba. E se fosse Perseu estava neste momento a vir do além mundo, com a cabeça da Medusa na mão, para petrificar quem deu cabo de uma histórica épica deste calibre. Por isso se estão à espera de ver a verdadeira história do mítico Perseu, tirei o vosso cavalinho da chuva, pois isso não vai acontecer.

Clash of the Titans [2010] é um remake do filme homónino Clash of the Titans  de 1981. Mas como não vi este último não posso comparar um com o outro. Posso somente comparar a história do filme que vi com o mito do herói Perseu que tão bem conheço. E claro que, análise e comparação feita, o filme fica a perder. A desilusão começou a espalhar-me por mim logo no início do filme, pois logo aí se vê que a história foi bastante alterada [para não dizer destruída]. Tiraram personagens importantes, colocaram outras que nada têm a ver com o mito [como Io e Hades], misturaram lendas [como a de Belerofonte], deturparam os objectivos da jornada de Perseu, etc e tal.  Além de que, numa parte do filme, por instantes pensei que, em vez de Clash of the Titans, estava a ver The Scorpian King, mas adiante.

O ponto forte deste filme prende-se com a magnífica componente visual [aí tenho que dar a mão à palmatória], que aproveita todo o potencial que a mitologia grega tem para nos oferecer com uma aventura sobrenatural cheia de acção e efeitos especiais fantásticos. Nesse ponto, esta obra cinematográfica não tem como defraudar as expectativas do espectador. O problema está nos seus dois pontos fracos. Como já disse tem um defeituoso argumento [deturpando de maneira abusiva o mito de Perseu] e a correria desenfreada da narrativa, onde as personagens não encontram qualquer espaço para se aprofundarem e afirmarem devidamente. Neste aspecto é um filme bastante superficial.

Resumindo e concluindo: quem não conheça o mito do heroí grego Perseu é bem capaz de ficar entusiasmado com o filme e gostar do mesmo. Mas para quem é um amante da mitologia grega, como eu, vai sentir-se defraudado e rezar para que o filme acabe para acabar com o sofrimento.

3 comentários:

anouc disse...

Eu achei as vestimentas dos deuses de bradar aos céus. Parecia que iam para a disco night. WTF. Tanto brilho. djizas

Lia disse...

eu gostei do filme pelo filme, sem pensar na história mitológica que estava por trás...
é como ler um livro e depois ver o filme: sabe sempre a muito pouco!

nuvem.de.algodão doce disse...

Não vi mas dispenso. E agora dispenso ainda mais.
*