quinta-feira, novembro 04, 2010

...



Este não é um país normal. [Como se eu tivesse alguma dúvida disso!]

Uma pessoa está desempregada e logo inscrita no centro de emprego, de forma a que este, caso surja alguma oferta que se enquadre no nosso perfil, nos avise. Além de ofertas de emprego, fazem sessões e informam-nos caso hajam formações profissionais. Até aqui, tudo bem. O que escapa à minha compreensão é chamarem pessoas de Comunicação, Marketing, Enfermagem, Metereologia, entre tantas outras àreas, para fazerem uma formação em cozinha. Formação essa que não é financiada. Muito pelo contrário, visto ser necessário o pagamento de uma propina anual.

Ah e tal, uma pessoa deve abrir horizontes... Pois deve, concordo plenamente! Mas então eu, uma pessoa de Comunicação vou estar a pagar [a minha mãe vai estar a pagar, melhor dizendo] para eu tirar um curso que nada tem a ver com a minha formação incial? Se é para pagar, prefiro que seja para aprofundar conhecimentos que estejam relacionados, directa ou indirectamente, com a minha àrea.

Como eu não sou uma desempregada subsidiada não sou obrigada a fazer a formação. Mas para aqueles que são, a mesma tem carácter obrigatório. Não acho justo! Pessoas que recebem pouco mais de 200 euros de subsídio são obrigados a tirar uma formação que não querem e com a qual não se identificam, pela qual têm que pagar uma propina anual [além de todos os outros gostos que a formação implica: deslocamento e alimentação]. Portugal deve ser o único país onde se paga para se continuar desempregado.

1 comentário:

ρικιzιинα αиɢєℓ disse...

Como entendo tua frustação, estou inscrita, para a area de secretariado (meu curso) e outros como loja e assim, para nao esperar mil anos, e chamaram-me a mim, e mais 10 para uma vaga, part-time, para um mini mercado, reposiçao. E eu, onde me enquadro? É que nada a ver. E 10 pessoas? para que? escolher a que tem mais musculos para carregar as cenas? Fomos logo 6 a desistir, porque eles querem brincar com nossa cara. Ah, uma que desistiu, é licenciada em marketing. Deviam a querer la, para falar com os produtos e dizer os componentes deviam ter e fazer publicidade de pordutos melhores querem ver --'