segunda-feira, dezembro 20, 2010

Sapatos de Rebuçado...



"Quarta –feira dia 31 de Outubro

Dia de Los Muertos


É relativamente pouco conhecido o facto de, num único ano, serem enviados a pessoas que morreram cerca de vinte milhões de cartas. As pessoas – viúvas desoladas e presumíveis herdeiros – esquecem-se de suspender o envio de correio, e por isso, as assinaturas de revistas não são canceladas, os amigos distantes não são avisados, as quotas de bibliotecas ficam por pagar. São vinte milhões de circulares, de extractos bancários, de cartões de crédito, de cartas de amor, de lixo postal, de cartões de felicitações, mexericos e contas, que caem diariamente nos tapetes de entrada ou no soalho, atirados, displicentemente através das grades, enfiados em caixas de correio, acumulados em vãos de escada, abandonados nos degraus e nos vestíbulos, sem nunca chegarem às mãos dos destinatários. Os mortos não se importam. Mas o mais importante é que os vivos também não. Os vivos preocupam-se apenas com banalidades, completamente alheios a que, muito perto deles está a acontecer um milagre. Os mortos estão a regressar à vida.

Não é preciso muito para ressuscitar os mortos. Uma ou duas contas, um nome, um código postal, nada que não possamos encontrar num velho caixote do lixo, rasgado (talvez por raposas) e deixado como um presente nos degraus da porta da rua."

Uma leitura tão deliciosa e mágica como o próprio chocolate.

1 comentário:

Amelie disse...

Comprei este livro pela net ainda ele não tinha saído. Foi uma pré-venda. Mas ainda não li porque outras leituras se foram metendo pelo caminho. Mas quero muito ler. Ele ali está na mesa de cabeceira a olhar para mim. Adoro a escrita da Joanne Harris.