quinta-feira, março 24, 2011

...


Eu juro que ainda me espanto. A sério! Quando penso que é impossível deparar-me com mais estupidez, com mais uma alarvidade, ela surge do meio do nada.

Estava eu, muito descansadinha, sentada no meu sofazinho, à espera que desse o documentário da 2. Publicidade institucional e blá blá blá, até que surge algo realmente interessante. "As candidaturas para a 3ª edição do programa de estágios internacionais INOV-ART estão abertas até 15 de Abril", ouvi eu. Sentei-me logo direitinha e pensei "Ai, é agora que me pisgo daqui por uns tempos. É agora que vou para fora e abro horizontes". Toda pimpolha lá vim eu à net, ao site da DG Artes rever o regulamento [sim, rever, pois já tive para me inscrever numa edição anterior mas não cheguei a fazê-lo] e quando cheguei à parte "Só são consideradas candidaturas com acordo prévio com uma entidade de acolhimento", caiu-me tudo em cima. Primeiro foi a desilusão de ver as minhas esperanças frustradas, depois foi a revolta, depois foi a estupidez e parvoíce que aquele novo molde evoca.

Antes era a própria DG Artes que seleccionava os candidatos e os colocava nas entidades com as quais já tinha feito acordos, sem ser necessário haver nenhum acordo prévio entre o candidato a estágio e a empresa/instituição que o acolhia. E agora é? Então em pouco menos de um mês eu teria que descobrir entidades worldwide [que é como quem diz, espalhadas pelos 4 continentes] que tenham gabinete de comunicação ou que trabalhem nesta àrea, entrar em contacto com as mesmas para ver se estão dispostas a receber um estagiário ao abrigo do programa, e se assim for, ainda definir todos os aspectos relacionados com a realização do estágio [plano de estágio, calendarização etc.]. E tudo isto pelo telefone ou via internet, pois isto de ir a Itália, ou a Londres, ou à Suécia, ou à Holanda, ou a Malta, ou à Àfrica do Sul, ou à Austrália, ou ao Japão, ou aos Estados Unidos tratar de tudo parece-me ser coisa difícil e para não sair barata.

Enviei-lhes um mail a perguntar o porque desta alteração, mas seja qual for a explicação que me derem, cheira-me que não vai entrar na minha cabecinha.

9 comentários:

Martinha disse...

hum... passou a seguir as regras do programa DaVinci.

Panda disse...

Não sei se o INOV ART é diferente do INOV... neste já me inscrevi uns 3 anos seguidos e são eles que tratam de tudo.

Artemisa disse...

Martinha...

Não! No Da Vinci não somos nós que temos que procurar a entidade! Pode ser, mas a escola, por exemplo, também trata disso.

Bjs

****

Panda...

Pois, costuma ser assim! Há pessoas que tem conhecimentos lá fora e tem essa tarefa facilitada. Mas há quem não tenha. Deviam ar hipoteses a esses também. Mas em vez disso retiram-nas.

Bjs

Martinha disse...

pois bem, acabei de ver hoje o regulamento para me candidatar e sou eu que tenho de fazer os contactos com a empresa, a faculdade trata das diligências depois...

Martinha disse...

a adenda que poderá ter é por ser candidatura à bolsa santander para o programa e sou eu que tenho de arranjar o estágio. mas as pessoas que conheço arranjaram elas próprias também, uma vez que os estágios que até aparecem nas parcerias são mínimos até na UP.

Artemisa disse...

Martinha...

Pois, mas há uns tempos não era assim. A escola trava das diligências todas. Inclusive o contacto com as entidades de acolhimento. Não percebo porque mudaram os moldes.

No entanto, na faculdade há a benesse de te facultarem os contactos que eles já tem de instituições europeias com as quais já tiverem acordos. Neste caso do Inov Art isso não é mencionado, o que dificulta e muito as coisas.

Bjs

Roxanne disse...

não faz sentido nenhum! como tanta coisa neste pais!

Martinha disse...

vai dar ao mesmo processo de procurar emprego normalmente, ninguém o arranja por nós :/

Ana Raquel disse...

Olá! Adorei o seu blog! Gostaria de segui-lo, se fosse possivel. Será que pode seguir vozdeumaadolescente.blogspot.com?