terça-feira, julho 14, 2009

Um estranho alinhamento de notícias


A televisão portuguesa está com um grave problema de saúde. Isso é um facto consumado. Desde desenhos animados que promovem a violência, a programas que não interessam nem ao Menino Jesus, passando por séries onde a má educação é a palavra de ordem e por intervalos que duram 20 minutos, dando cabo da paciência de qualquer telespectador.





Mas este problema de saúde alastrou-se aos noticiários da nossa televisão. O alinhamento das notícias parece-me cada vez mais estranho. A importância que se dá ao futebol é cada vez mais exagerada. Sempre que algo acontece com os três grandes (Benfica, Porto e Sporting), estes tornam-se protagonistas da notícia de abertura do telejornal. Seja porque ganharam um jogo ou contrataram/venderam determinado jogador. Mas será que não há notícias mais importantes que o futebol? Não digo que não se fale dele, mas como tema de abertura de um telejornal acho um profundo disparate, uma tremenda má escolha de alinhamento de notícias.

E tudo isto foi agravado pela transferência multi-milionária, de um certo jogador, que custou 93 milhões de euros. Durante 2 semanas não se ouviu falar de outra coisa. Este jogador (não digo o nome dele, pois já cansa ouvi-lo) foi notícia de abertura em todos os telejornais, fosse porque em Los Angeles gastou 20 mil euros em champanhe numa só noite, fosse porque estava em Portugal de férias, fosse porque já estava a caminho para Madrid. Chegaram mesmo a fazer um directo, uma emissão especial, da sua apresentação no novo clube. Sou só eu que acho isto um exagero desmedido? Como disse alguém aqui num comentário a um outro post que escrevi: “Até parece que ele é algum oncologista e descobriu a cura para o cancro”. Antes fosse, pois, assim, teria feito algo de realmente importante, salvando a vida de milhares, senão milhões de pessoas em todo o mundo.

Ainda hoje não se parou de ouvir falar dele. A SIC especialmente, continua a falar dele todos os dias sem excepção. Seja porque é o seu primeiro treino, porque as camisolas com o seu número e nome estão esgotadas, porque o treinador falou dele pela primeira vez. É doentio! Ele não é o único português que engrandece o nome de Portugal. E os milhares de cientistas que trabalham lá fora e que fazem descobertas espantosas? Falando em desporto… E os outros desportistas que ganham e medalhas e que só têm direito a uns míseros 3 minutos de antena. O futebol não é o único desporto. Há o volei, o hóquei, o basquete, o rugby, o atletismo, a natação, o judo, entre muitos outros.

Pelas minhas pesquisas não sou a única que pensa assim. Como devem saber, a RTP tem um provedor dos telespectadores, Paquete de Oliveira, para o qual podemos escrever dando a nossa opinião ou fazer uma crítica. Pois bem, de acordo com um relatório anual do provedor, citado pela agência Lusa, «entre as mais de 5.000 mensagens respondidas» pelo provedor ao longo do último ano, «7% referem-se ao alinhamento das notícias». «Os telespectadores referem, sobretudo, a falta de uma ordem lógica gradativa na importância ou relevância social na ordenação das notícias». Entre as queixas mais ouvidas neste âmbito, os telespectadores «entendem que o desporto ou as notícias de futebol nunca deveriam ser tema de abertura», defendendo ainda que «o futebol goza de demasiado tempo nos telejornais». Isto na RTP, mas nos restantes canais é exactamente a mesma coisa.

E vocês o que acham?

4 comentários:

sakura disse...

Concordo totalmente contigo... É algo que já venho a reparar há muito tempo mas que nunca foi tema de um post no meu cantinho...
Não só as noticias de abertura dos telejornais não são as de maior relevância, como também os blocos informativos dentro da emissão estão sempre a saltar de assunto...algo como: nacional, internacional, desporto, internacional, actualidade, volta ao desporto...enfim...sem pés nem cabeça!
Beijinhos!

Aninhas disse...

Sakura...

Pois é... É a informação que temos! Mas como licenciada em Comunicação Social é algo que não consigo entender...

Bjx

Rosie Dunne disse...

eu tambem concordo... apesar de ja nem me fazer grande diferença, pois raramente ligo a tv

Saga disse...

Eu só concordo com o desporto como notícia de abertura quando está em causa o prestígio nacional (e não me refiro ao Cristiano Ronaldo). Mas, hoje em dia, os Telejornais guiam-se mais por aquilo que sabem ter audiência e o futebol, principalmente, é um mundo que arrasta multidões.