domingo, setembro 06, 2009

Rewind and Play…




Presumo que não direi nenhuma mentira quando digo que todos nós gostaríamos de fazer um Rewind and Play a alguns momentos da nossa vida, de forma a podermos revivê-los de novo de tão bons, alegres e felizes que foram. :-)

É verdade que os momentos maus nos marcam profundamente, deixando cicatrizes profundas na nossa alma, no nosso coração e na nossa mente, sendo que é impossível esquecê-los. No entanto, o mesmo acontece com momentos excepcionalmente felizes, embaraçosos ou parvos certo? No que a mim me diz respeito, é destes últimos que me lembro mais frequentemente.

É bom reviver momentos nos quais, por momentos, passámos por parvos, ou fizemos figuras tristes. Na altura podemos não ter achado piada nenhuma, mas depois, o mais provável foi não termos conseguido parar de rir quando nos recordávamos.

Eu fazia ali um Rewind and Play a 3 momentos da minha vida (fazia mais mas pronto… ficam estes para já):

1º A viagem de finalistas do secundário a Lorett del Mar.

Ai meu Deus, tanto disparate junto… Ri, diverti-me, passeei muito… O momento parvo que ainda hoje me faz rir é o seguinte: eu e as minhas duas amigas, na primeira noite, saímos com o grupo de dread’s da nossa escola, onde estava incluído o rapaz de quem eu gostava na altura (e que tinha sido da minha turma até ao 9º ano e da minha turma de inglês até ao 11º). Eles levaram-nos para uma tasca, num beco qualquer (já tinham ido lá no ano anterior). Aquilo tinha um aspecto estranho. Como não nos apetecia ficar ali a noite toda a vê-los beber, inventámos as 3 uma desculpa: “olhem, nós vamos ali fora fazer uma chamada para as nossas mães e dizer que está tudo bem”. Resultado? Nunca mais aparecemos… Fomos divertir-nos nós as 3 :-) (Ah, doidas!)

Às tantas da manhã, seriam talvez umas 4h, chegámos ao hotel. A minha amiga C. diz-me “Oh, Aninhas tira as botas para não nos ouvirem a chegar!” (É que o grupo de dread’s estava no quarto ao lado do nosso). Eu, claro, lá tirei as botas e lá fui descalça pelo corredor fora até ao quarto. Chegámos ao quarto, fazendo o mínimo barulho possível, eu de botas na mão, a C. a tentar meter o cartão na ranhura da porta para a abrir, e nisto sai-me o rapaz de quem eu gosto (o T.) do quarto ao lado, mais uns amigos, com uma cerveja na mão. Trocou-se ali uns “Boa Noite!” e eu e as minhas amigas enfiámo-nos no nosso quarto a rir. (Já estávamos alcoolicamente bem dispostas sim!)

O sono era tanto que caímos redondas na cama. Estava quase, mas quase a dormir quando ouço bater à porta. Esperei que alguém se levantasse, mas como ninguém o fez, lá fui eu. Abro a porta e deparo-me com o T., com uma cerveja na mão, a olhar para o corredor. Perguntei “O que é?”, e ele nada, “Queres alguma coisa?”, e ele nada… Então que faço eu? Fecho-lhe a porta na cara e vou para a cama dormir ora. Até hoje não sei que queria ele :-D

Nesta viagem estava previsto irmos ao Port Ventura, onde de facto fomos. Eu e as minhas amigas decidimos andar de rápidos. Aquilo parecia ser giro, mas nem nos demos ao trabalho de comprar gabardinas para nos protegermos da água nem nada. Resultado? Molhámo-nos todas e lá andávamos nós de rabo molhado pelo parque temático. O que vale é que estava sol e calorzinho e aquilo secou depressa.

2º Primeira ida a um restaurante chinês.

Já namorava com o P. há 6 meses e lá fomos nós festejar o facto indo ao chinês jantar. Era Novembro. Pleno Inverno. Estava a chover a potes. Eu estava de botas. O chão do restaurante era em azulejo. Aquele azulejo reluzente, espelhado, encerado. Escusado será dizer que não foi uma boa combinação com as solas molhadas das minhas botas. Comecei a patinar mal entrei no restaurante. Era uma perna para trás, uma perna para a frente. O P. a tentar agarrar-me e eu a ver uma mesa posta cada vez mais próxima de mim. Patinei uns bons 3 metros ainda, até me conseguir equilibrar.
Lá fomos nós para uma mesa num canto do restaurante e passámos quase o jantar todo a rir. Sim, o restaurante tinha gente! Estava mesmo a ver que na primeira vez que ia ao chinês, tinha que pagar e não comia nada.

3º Fazia um Rewind and Play aos primeiros meses de namoro com o P. :-) Foi giro… Era tudo mel, estávamos todos os dias juntos… Enfim!!!

E vocês? A que momentos faziam um Rewind and Play? :-)

9 comentários:

Rosie Dunne disse...

ui... muitos, mesmos!

bem, e tu nao tens o contacto do T.? olha que se calhar ele queria era beijar-te e nem teve coragem :P assim perguntavas-lhe (:

beijinhos

Aninhas disse...

Rosie Dunne...

LOL Duvido muito... Ele não me via dessa forma... E se calhar ainda bem!!! Acho que ele era um pouco interesseiro... Mal me falava mas quando era para me pedir explicações de Inglês... Lá estava ele...

Bjx

Daniela disse...

Gostei da história do T., teve imensa piada ele ali especado à porta!!

Eu também fazia Rewind and Play a imensos momentos da minha vida, há tantos que gostava de voltar a viver!!

Nadyta disse...

Às vezes penso nisso mas depois ao voltar atrás as coisas ainda podiam ficar pior... enfim :P

Miminho pa ti no meu blog :P

Beijinhos

Nês disse...

Hum se pudesse voltava uma ano mas precisamete um ano atrás! Foi tudo novo na entrada para o secundário :DD

bjnhoo*

Maria disse...

Felizmente ainda tenho assim grandes momentos a recordar..:P
Ahhaha..A lembrar-me de um.:)

Chocolate disse...

A vários... devias de tornar isto num desafio o que achas???

bjs

*B* disse...

Aninhas? Miminho no meu blog!

;)

Aninhas disse...

Nadyta...

O objectivo não era mudar nada... Só reviver ou ver de novon o momento :-p

Bjx

****

Nês...

Então quando fores para a faculdade... Aí sim vais notar a diferença :-p

Bjx

****

Maria...

Podias partilhar :-p

Bjx

****

Chocolate...

Num desafio? Como assim? :-)

Bjx

****

*B*...


Miminho para mim? :-p

Bjx