quinta-feira, outubro 15, 2009

Em relação ao post anterior...


Ouvi esta frase, não sei quando, não sei onde, nem quem a proferiu...

"Não é fiel quem quer. É fiel quem pode!"

Quem concorda?

11 comentários:

Lia disse...

nem a proposito...escrevi um post que toca neste assunto! Eu já traí, já fui traída...não sou ninguem para julgar, só para testemunhar que ambas as situações doem muito, sinceramente, não sei qual doi mais...

Joana disse...

Eu não concordo.

Qualquer pessoa pode ser infiel (ou fiel). Basta querer. Se eu quero ser fiel pura e simplesmente controlo os meus impulsos que me podem levar a ser infiel, chama-se força de vontade.

Qualquer um pode ser fiel, basta querer.

Anne disse...

quem proferiu essas palavras é uma pessoa que não se responsabiliza pelos seus actos, atribuíndo-os à carne fraca de alguns. para mim é uma questão de carácter. ou se tem ou não se tem.
beijinhos.

Aninhas disse...

Lia...

Nunca traí, mas já fui traída... Nesta situação sei que doí, e não é pouco...

Bjx

****

Joana...

Puder ser fiel implica que não há situações que nos levem a ser infiel, logo podemos continuar a ser fieis.

O pior é quando surge essa possibilidade no nosso caminho. Conseguimos resistir? Há quem tenha essa força de vontade e há quem não tenha...

Bjx

****

Anne...

Uma questão de carácter sim...

Bjx

sakura disse...

Hummm... Não concordo com a frase. É fiel quem quer ser fiel.
Eu sempre fui fiel, até a amizades coloridas que mantive.
Porque para mim tem de ser assim e espero o mesmo de quem está comigo.
Bjinhos***

Aninhas disse...

Sakura...

Como alguém disse é uma questão de carácter e força de vontade...

Bjx

Saga disse...

Não devemos pôr as coisas no "é fiel quem quer". Claro que há muita gente que quer ser fiel, mas, num impulso fraco, acaba por ceder ao pecado.

Porém, não é por aí que essas pessoas devam ser condenadas. Tiveram um percalço e toda a gente está sujeita a isso.

Acho piada a quem recrimina qualquer acto de infidelidade, livrando-se logo do rótulo: "ai, eu não. Nem pensar, eu não faço disso".

Claro que eu não sou condescendente com a infidelidade, mas tenho consciência que toda a gente está sujeita a ela.

Para mim, quem deve ser julgado são os "infiéis porque querem". Esses sim, fazem-no por vontade própria, não ligando aos sentimentos do companheiro.

Aninhas disse...

Saga...

É uma questão de carácter portanto... É verdade que há quem traia assim num impulso e depois se arrependa. Afinal, errar é humano...

Agora aqueles que traem, simplesmente, porque sim... Isso já é outra história.

Bjx

Saga disse...

Esses que traem porque lhes apetece, sim. Talvez não mereçam qualquer tipo de confiança. Agora, meter tudo no mesmo saco não acho justo.
No entanto, digo que não somos ninguém para julgar os outros.

Spiral Out disse...

Concordo inteiramente com o que disseram a 'Joana' e a 'Anne'..

Se só se fosse fiel por se 'poder', então responsabilidades nem vê-las.. Era giro, se assim fosse.. lol Ou então não..

Aninhas disse...

Sipal Out...

Ou não mesmo :-)

Bjx