quinta-feira, outubro 15, 2009

Pode uma relação sobreviver a uma traição?



Ontem alguém me disse que ando muito emocional. Primeiro escrevo um post sobre ciúmes, agora sobre traição… O que virá a seguir? Não faço a mínima ideia. Vou-me centrar neste tema agora. :-)

O que é, afinal, uma traição? Infidelidade, deslealdade, falsidade? É dar umas por fora (como se diz em bom português) ou andar aos amassos sem chegar a vias de facto? É fazer sexo virtual? É ter fantasias eróticas com outra? É estar apaixonado por outra/outro, ainda que só platonicamente? É pensar na outra/outro quando se está a fazer amor com o parceiro/parceira? É fingir que se ama quando não se sente nada? É só uma destas coisas ou todas juntas?

A tendência normal é desvalorizar os sentimentos desde que não haja envolvimento/infelicidade física. Trocando por miúdos, se não se acabar na cama.

A traição física, aquela que cede aos desejos carnais é a mais relevante. A maior parte das mulheres não quer saber onde o homem anda com a cabeça de cima, desde que mantenha a de baixo quietinha dentro das calças. Os homens fartam-se de dizer que uma aventura não tem significado, que foi só para curtir, para passar o tempo, etc e coisa e tal. Balelas que a nós não os interessa ouvir, pois é o tipo de coisa que custa perdoar. No entanto há quem perdoe, eu sei que sim. Eu não costumo dizer “nunca farei isto” muitas vez, pois o destino tem sempre uma maneira engraçada de nos pôr à prova e mostrar que “nunca” é uma palavra muito forte.

Vamos supor a seguinte situação: imaginemos que uma rapariga (ou rapaz, consoante o vosso sexo) é traída. A relação termina, mas visto que a outra parte se mostra arrependida, ela/ele decide voltar e aposta mais uma vez na relação. Mas, naqueles momentos mais solitários, em que as engrenagens do nosso cérebro decidem começar a funcionar ela/ele pensa: “Ora bem, agora que estou, de novo, nesta relação, com um tipo/tipa que me traiu, como é que as coisas vão ser? Se ele/ela me traiu uma vez pode bem fazê-lo de novo, certo? E eu, como vou ficar eu? Vou tornar-me ciumenta/o, paranóica/o, o obsessiva/o sempre que ele/ela não me atender o telemóvel ou chegar atrasado/a a um encontro? Pensarei de imediato que está com outra? Conseguirei confiar nele/nela de novo?”

No meu ponto de vista, que vale o que vale, a confiança é como a virgindade, só se perde uma vez. E sem confiança uma relação não funciona, pelo menos não de forma saudável.

Eu confesso, não me parece que perdoasse uma traição. Conhecendo-me como me conheço ia fazer filmes e filmes na minha cabeça por coisa nenhuma, ia enervar-me por tudo e por nada. Em suma, ia tornar-me em alguém que não gosto: possessiva, delirante, enervada, zangada. Dispenso isso. Acho que não valeria a pena arrastar uma relação destinada ao fracasso.

Para mim, traição não é só ir para a cama dar umas com alguém quando se é comprometido. É, antes, tudo o que é passível de magoar a pessoa com quem estamos, passe por ir para a cama ou fazer apenas um flirt. Aqui não há cinzentos, é preto ou branco.

22 comentários:

Daniela disse...

Bom post!
Eu também concordo que uma relação em que existiu uma traição pelo meio está destinada a não sobreviver muito mais tempo.
Eu já traí uma vez e por acaso não sinto remorsos porque o gajo que se dizia ser meu namorado não me dava atenção nenhuma e eu tive de procurar essa atenção noutro lado. Nunca lhe contei que o traí e ele nunca soube. Simplesmente a relação já estava destinada a não durar muito, desde o 1º dia. E pouco depois acabou mesmo.
Mas não concordo com a traição e não sei se seria capaz de perdoar. Claro que depende do tipo de traição (um beijo não é tão grave como ir para a cama com alguém, mas não deixa de ser traição), mas, mesmo que perdoasse, ia sentir-me extremamente magoada e não confiaria na pessoa da mesma forma.
Quando numa relação se deixa de respeitar e confiar no(a) parceiro(a), acho que já não há muito mais a fazer.

bjinho

suspiro de baunilha disse...

É um assunto que dá pano para mangas. A minha opinião vai um pouco de encontro da tua! Mas o que mais importa é realmente a quebra da confiança que nunca mais se conquista . Perdoar até se pode perdoar,agora esquecer não me parece e será sempre a 1ª pedra a ser atirada no meio de uma discussão! beijocas

Sonhos e Devaneios disse...

Minha querida deixa-me postar um comentario sobre este assunto que é tão intrigante e presente na vida de todas as pessoas . A traição nao é somente ocasionada pelo homem nao...ela acontece dos dois lados e como voce diz nao podemos dizer que nao podemos enfrentar esta situação. Por que muitas vezes deixamos nossas relações cairem no marasmo, deixamos nos influenciar pela midia pela onda do momento e os problemas da vida e qualquer um homem ou mulher pode sim se envolver em uma situaçao. Perdoar nesse caso e algo muito forte, muito valoroso, talvez mais que o amor. Acredito que cada caso seja um caso e que nao podemos jamais deixar de analisar as situações quando a enfrentamos de verdade. Por que se voce amar esta pessoa de dentro de voce com todas as suas forças voce vai recorrer a todas as forças para analisar o caso
beijos joao

Aninhas disse...

Daniela...

Eu nunca traí, mas já fui traída, ou melhor, enganda... E isso magoou-me muito, imenso. A confiança e todo o encoanto que tinha pelo tal rapaz desapareceu... Pensei, sinceramente, que não conseguiria confiar mais num homem... Felizmente, apareceu o meu actual namorado que me veio provar que podia amar de novo e a sério, e que podia ser feliz. Tudo isto porque confio nele.

Mas quando a confiança se perde, não adianta prolongar mais a relação, pois só vai piorar de dia para dia.

Bjx

****

Suspiro de baunilha...

O ser humano tem esse feitio. Nas alturas mais tensas atiramos à cara da outra pessoa coisas que, em estado normal, não diriamos, o que só piora as coisas...

Bjx

Aninhas disse...

Sonhos e Devaneios...

Não, a traição não é algo exclusivamente masculino. Existem mulheres que também traem ou já trairam. Eu dei uam perspectiva feminina pelo facto de ser mulher, nada mais.

As traições acontecem por uma infinidade de razões, entre as quais o marasmo em que se encontra a relação. É um facto. Mas quando assim é, não concordo que se passe logo para a traição. Acho que primeiro se deve falar com o companheiro ou companheira... Falar é fácil, eu sei, e também depende do estado da relação. Mas uma conversa franca nunca fez mal a ninguém.

Em relação ao perdoar. É um alto altruista sim, mas também de sacrificio. Perdoar perdoa-se, mas nunca se esquece. Quando a confiança se perde é dificil recuperá-la, senão impossível.

Bjx

Anne disse...

a minha opinião é a de que nunca iria perdoar. porque eu conheço-me e sei que não ia aguentar estar com alguém que quebrou assim a minha confiança. e não há nada neste mundo, filhos, pais, amigos e mesmo o próprio companheiro que me façam desistir do meu amor próprio. e aquelas e aqueles que dizem que aguentam o casametno cheio de traiçoes por causa de filhos são covardes verdadeiramente. primeiro porque os filhos nunca exigiriam aos pais que estivessem com alguém que os fizesse sofrer logo o mais benéfico seria a traição. segundo porque ensinam os filhos que se calhar uma traiçaozinha nao é assim tao má já que eles continuam juntos. sao covardes porque usam a desculpa dos filhos para permanecer num casamento que só mantém porque têm medo da mudança, do desconhecido. a minha opinião é mt vincada mas o meu Z* tb pensa da mm maneira e eu sei que ele não me perdoaria. porque se o amor acaba ou há problemas de atenção na relação devemos sim remediar ou terminar as coisas e não ir procurar o que nos falta lá fora. para mim é hipocrisia dizer que já se traiu mas não se admite uma traição. assim como trair alguém só porque este ou esta não lhe dá atenção ou porque a relação está condenada ao fracasso. se assim é, então acaba-se logo com tudo. para mim a traiçao equivale a falsidade e uma pessoa que trai é falsa em tudo na vida.
sei que é uma opinião dura mas é a minha. para mim isso é inadmissivel, para outros poderá não ser.

beijinhos

Aninhas disse...

Anne...

Eu concordo contigo. Se uma relação vai mal vale mais acabar logo com tudo do que trair... Não adianta prolongar o que não vale a pena ser prolongado. Quando se está insatisfeito com a relação que se tem vale mais por um ponto final naquilo de uma vez por todas.

Bjx

Anne disse...

enganei-me numa parte. Não é "o mais benéfico seria a traição" mas sim "o mais benéfico seria o divórcio."

:)

Saga disse...

Nunca iria suportar uma traição. Até porque, mesmo retomada uma relação, posteriormente, (o que não me acho capaz de fazer) a lembrança da traição permaneceria sempre.
Quanto à questão sobre o que é uma traição afinal. Muita coisa. A grande traição será a consumação do acto carnal, ou um mero flirt, mas há pequenas traiçõezinhas que incomodam: pensar noutra pessoa, desenvolver uma paixão por outrem... Nestes últimos casos, admito que possa acontecer sem termos controlo, mas é sempre traição...

Aninhas disse...

Anne...

Eu percebi que te tinhas enganado :-p

Bjx

****

Saga...

Exacto. Pode-se perdoar, mas esquecer...

Bjx

Joana disse...

Assino por baixo do que escreveste. Traição para mim não é só "foi para a cama com o/a não sei quantos/as" para mim traição é tudo aquilo que nos quebre a confiança, seja a mentira "não! eu não o/a vejo à meses!!" e depois descobrimos que estiveram juntos à 2 dias (mesmo que não tenham feito nada)... para mim, isto já é traição de confiança. Porque a confiança desde esta 1ª mentira já fica abalada e começam as perguntas "porque não me contou? será que me traiu? será que fará isto mais vezes?" etc etc etc

Beijos*


P.S. É impressão minha ou este assunto anda a ser muito debatido na blogosfera ultimamente? :p

*Eva* disse...

A minha relação sobreviveu a uma traição. Não foi uma traição fugaz de uma noite...foi uma traição que trouxe muita tristeza, ódio, raiva e que se prolongou por algum tempo, e quem saiu mais lesada fui eu (a traida)!!
Se fosse hoje não tinha lutado pelo amor que julgava ser o grande amor da minha vida, não tinha passado por tanta humilhação!
Acredita que é a pior coisa que alguém nos pode fazer...trair, seja de que forma for! Numa discussão esse assutno acaba sempre por aparecer!!

Beijinhos

Bons Pecados

Sílvia disse...

É a tal coisa do nunca dizer nunca, mas depois ia sempre existir aquela desconfiança, aquela coisa do ah se ele me traiu pode perfeitamente faze-lo outra vez, e por isso não me parece que a relação fosse durar muito tempo... Sou sincera, não sei se conseguiria suportar...

bj***

Aninhas disse...

Joana...

Exacto. Ficamos com imensas dúvidas na cabeça por coisa nenhuma... Fazemos filmes e mais filmes. E isso, com o tempo, degrada uma relação...

Anda tudo a falar disto, de traição? Ainda não dei por nada :-p

Bjx

****

*Eva*...

Pois, numa discussão acabamos sempre por dizer coisas que não queremos não é?

Não adianta continuar com uma relação que não tem futuro. Vale mais pôr um ponto final de imediato, por mais que nos custe. Sofre ali logo de uma vez, mas depois passa.

Bjx

****

Sílvia...

E sem confiança... Não vale a pena.

Bjx

Lorena disse...

O.O gostei muito do seu texto vc abordou os diversos fatores da traição parabens..
depois da uma olhadinha no meu blog tudoconvencao eu abordo se a traição é realmente uma realidade ou um mito mas acho que dei ênfase em só um aspecto de fato o seu ficou muito bom
parabens *-*

Aninhas disse...

Lorena...

Obrigado. Fico contente por teres gostado... :-)

Bjx

Spiral Out disse...

Não sei se estarei errado, mas penso que serei o primeiro homem a comentar este post..

Este assunto diz-me muito, confesso..

Pois parece-me que concordo no geral com o que dizes.. Eu seria incapaz de perdoar uma traição.. E qualquer relação em que a traição tenha ocorrido (mesmo sem conhecimento por parte do traído/a) está condenada.. Por mais que se diga que não e se façam afirmações de uma enorme felicidade entre ambos..

A traição implica aquilo que disseste - tudo o que seja susceptivel de magoar os sentimentos e/ou integridade fisica do companheiro/a.. Com os devidos limites da inteligencia, claro..

Queria deixar uma palavra à 'Daniela' que diz ter traído, mas nunca o ter confessado ao traído.. Ser capaz de o assumir num espaço publico como este (onde acredito que toda a gente pode dizer tudo o que quer, mesmo mentir), mas ainda não o ter feito perante quem de direito revela uma fraqueza emocional bem grande.. Lanças uma pequena 'justificação' para o que fizeste (como se a culpa do teu erro fosse inteiramente da outra pessoa) e ao mesmo tempo denotas uma imensa incapacidade de assumir culpa, mantendo a afirmação de que não te arrependes do que fizeste..

Quero terminar deixando uma questão: será que se pode considerar 'traição' quando existe o conhecimento e, por conseguinte, aceitação por parte do outro?

Olhos Dourados disse...

Sim, traíção são essas coisas todas!
Eu também dizia que não perdoaria uma traição, mas acabei por perdoar. Doeu, mas felizmente já ultrapassei isso.

Aninhas disse...

Spiral Out...

Em relação à questão que colocaste... Não me parece que aí se possa considerar traição.

Trair é enganar, mentir, magoar... Quando a outra pessoa tem conhecimento do facto e permite-o, não se sentindo magoada, não é trair... A não ser que a pessoa permita, mas prefira fechar os olhos, não vendo a situação por medo de perder o companheiro.

Agora quando é uma relação aberta...

Bjx

****

Olhos Dourados...

Perdoar ou não perdoar também pode depender da relação entre os dois, ou do tipo de traição que foi...

Bjx

Spiral Out disse...

Portanto se a pessoa souber e aceitar, mas mesmo assim se sentir magoada, é traição? Depende do sentimento da pessoa (sentir-se magoada)? Ou da decisão dela (conhecer e aceitar, seja por que razão for)?

Aninhas disse...

Spiral Out...

Como disse traição é tudo o que é passível de magoar o outro.

Há aquelas pessoa que têm uma relação aberta. Cada uma das partes do casal anda ou curte com quem bem lhe apetece... Não se sentem magoados ou traídos com o facto de o companheiro ter outra(s) pessoa(s)...

Bjx

Cristiana (crizis) disse...

Gostei imenso do teu texto e estou de acordo. Vou começar a seguir-te. Encontrei o teu blog por acaso quando procurava uma imagem sobre traição para pôr num texto sobre esse mesmo assunto no meu blog xD ainda bem que assim foi, porque apreciei o que li =)