sexta-feira, novembro 06, 2009

Haja muita paciência....


Se há coisa que me faz uma certa confusão é pessoas que fazem queixinhas a outras com o intuito que estas últimas façam de pombo correio para nos dar o recado.

Se há outra coisa que me enerva é as pessoas que são extremamente agarradas ao dinheiro, forretas até dizer chega.

E quando estas duas características se unem num só momento, ou numa mesma situação, tal provoca um reboliço no meu interior que só me dá vontade de explodir ou sair pela porta fora desta casinha onde eu vivo.

Não é que não goste de viver com a minha santa mãe e com a minha avó, mas estou a precisar, desesperadamente, de ter um sítio só meu, onde possa mandar e desmandar conforme me dê na cabeça. Onde possa tomar banho todos os dias sem que ninguém (a minha avó) me diga "Outra vez!? Ainda ontem tomaste banho". Onde possa ver filmes de desenhos animados e ouça "A Aninhas ainda gosta de bonecada". Onde possa jogar um jogo de computador e não me perguntem "Que idade é que tens?". Onde possa ter a luz acesa em pleno dia, se tiver imensamente nublado e não conseguir ver nada, para ler um livro e não me digam "Luz acesa em pleno dia?".

Se tomo banho todos os dias é porque faço caminhadas todos os dias (no Verão) e não vou ficar suada. Gosto de ver desenhos animados e depois? Qual é o problema? Tenho uma criança dentro de mim ainda e graças a Deus que assim é. Tomara muitas pessoas tê-la. Desde quando é que jogar computador é sinónimo de ser crinaça hã? E qual o mal de ter a luz acesa durante o dia para ler? É preferível ficar ainda mais vesga do que já sou é?

Oh por amor de Deus. Estou a ficar farta de tanta picuinhice (acho que inventei uma palavra nova). Não vem da minha mãe não. É a minha avó. Eu adoro-a, mas sinceramente, parece que ainda vive no tempo da outra senhora. Morre de medo de gastar uns tostões a mais (como se ela tivesse pouco dinheiro). Será que esta gente ainda não percebeu que o dinheiro fica cá quando se morrer? Acho que se deve fazer um pézinho de meia para a velhice, mas ser forreta em exagero é uma autêntica parvoíce.



Não sei se este post fez algum sentido...
Foi escrito com os nervos...

5 comentários:

Olhos Dourados disse...

Realmente, há coisas em que não se deve poupar, é na higiene e na saúde!

Silvia disse...

Concordo contigo.
Deviam entender as nossas necessidades (:
Beijinhos*

Lia disse...

faz todo o sentido! Poupar é muito bom, mas não em coisas básicas, como alimentação, saude e higiene!
Enfim, são outras mentalidades!

Anne disse...

meu amor como te entendo. o meu avô é igualzinho... pensa que vai levar tudo com ele. reclama de tudo o que uma pessoa possa fazer. :)

Saga disse...

Sentia-me desconfortável a viver assim. Mas a minha família também não é exemplo para nenhuma.

**