quinta-feira, janeiro 14, 2010

Não tenho muita fé...


Hoje fui à entrevista para a tal oferta de emprego de que vos falei um ou dois post's abaixo.

A entrevista correu bem até. Não posso dizer o contrário, mas, sinceramente, não me parece que fique com o lugar. E o motivo é muito simples: não tenho carro. A empresa é nova, está a começar a estabelecer-se, pelo que é necessário que a pessoa que vai ocupar o lugar de RP percorra as empresas do distrito para apresentar o projecto empresarial e tudo o mais. Logo, para percorrer as distâncias que separaram as empresas é necessário um carrito, que é coisa que eu ainda não tenho, pois não tenho dinheiro para comprar, nem muito menos para sustentar um.

Mas se há coisa que me mete muita confusão é muitas empresas, aquando o recrutamento, pedirem alguém com carta e carro. Ora, carta eu tenho (mas conheço pessoas que não têm pois os pais não têm a possibilidade de pagar essa despesa), mas carro não sou obrigada a ter. Afinal, não ganhei o euromilhões nem tenho pais ricos.

E estamos assim num ciclo vicioso. Não tenho emprego, logo não tenho dinheiro para comprar um carro. Não tenho carro, logo sou excluída de grande parte das ofertas.

11 comentários:

Saga disse...

O quanto compreendo esse ciclo vicioso...

**

Aninhas disse...

Saga...

Eu sei...

Bjx

Nadyta disse...

Pois assim não há hipótese :/

Aninhas disse...

Nadyta...

Pois, assim torna-se dificil sem dúvida...

Ai que este mercado de trabalho está cada vez mais complicado.

Bjx

Sílvia Maria disse...

Acho ridículo exigirem carro próprio para fazer serviço da empresa. Já recusei muitos trabalhos por essa exigência. Ninguém paga o desgaste que nosso carro sofre! E como dizes, ninguém é obrigado ou tem a possibilidade de ter carro...

Aninhas disse...

Silvia Maria...

Ali eles pagavam os quilometros que percorrias, o que já não era mau...

Mas cada vez mais se vê ofertas de emprego onde exigem carro próprio. Isso é que acho mal... Acho que o mais normal é pessoas que não trabalham não terem carro, pois não têm meios para os sustentar.

Claro que há pessoas que têm sorte, e cujos pais suportam as despesas durante uns tempos, mas nem todos têm esta possibilidade.

Mas enfim...

Bjx

Sílvia Maria disse...

Pagam sempre os kilometros, mau era, mas o desgaste do carro ninguem o paga!
Excluir por falta de carro é estupidez!

Aninhas disse...

Silvia Maria...

Estupidez é, mas o que se pode fazer? O carro é necessário, logo optam por quem o possui.

Bjx

Daniela disse...

É realmente mau :/

Mas não desistas, vais conseguir para a próxima! Força!

bjinho

Aninhas disse...

Daniela...

Posso não conseguir para a próxima, mas hei-de conseguir um dia :)

Bjx

Magdix disse...

Prefiro ficar desempregada a trabalhar com carro próprio!
*